ZENIT - O mundo visto de Roma

Fides News Português

Gaudiumpress Feed

6 de janeiro de 2013

Maria nos ensina a ser "epifania" do Senhor



A luz que brilhou naquela noite de Natal, iluminando a gruta de Belém, onde Maria, José e os pastores se encontravam em silenciosa adoração, resplandece hoje, e se manifesta a todos. A Epifania é um mistério de luz, representado simbolicamente pela estrela que guiou os Reis Magos. No entanto, a verdadeira fonte de luz, "o Astro das alturas que vem nos visitar” (cf. Lc 1, 78) é Jesus Cristo.

No contexto litúrgico da Epifania manifesta-se também o mistério da Igreja e a sua dimensão missionária. Ela é chamada para fazer resplandecer no mundo a luz de Cristo, refletindo-a em si mesma como a lua reflete a luz do sol. Na Igreja cumpriram-se as antigas profecias relativas à cidade santa de Jerusalém, como a maravilhosa profecia de Isaías: "Levanta-te, resplandece, Jerusalém, que está a chegar a tua luz... As nações caminharão à tua luz, e os reis ao esplendor da tua aurora" (Is 60, 1-3). É isto que os discípulos de Cristo deverão realizar: ensinados por Ele a viver no estilo das Bem-Aventuranças, deverão atrair, mediante o testemunho do amor, todos os homens para Deus: "Assim brilhe a vossa luz diante dos homens, de modo que, vendo vossas boas obras, glorifiquem o vosso Pai, que está no Céu" (Mt 5, 16).

Ao ouvir estas palavras de Jesus, nós, membros da Igreja, não podemos deixar de sentir toda a insuficiência da nossa condição humana, marcada pelo pecado. A Igreja é santa, mas formada por homens e mulheres com seus limites e erros. É Cristo, só Ele, que, ao conceder-nos o Espírito Santo pode transformar a nossa miséria e renovar-nos constantemente. É Ele a luz dos povos, lumen gentium, que escolheu iluminar o mundo mediante a sua Igreja (cf. Conc. Vat. II, Const. Lumen gentium, 1).

"Como poderá acontecer isto?", nós também nos perguntamos, refletindo sobre as palavras que a Virgem dirigiu ao arcanjo Gabriel. E é precisamente ela, Maria, a Mãe de Cristo e da Igreja, que nos oferece a resposta: com o seu exemplo de total disponibilidade à vontade de Deus "fiat mihi secundum verbum tuum" (Lc 1, 38) a Virgem Santa nos ensina a ser "epifania" do Senhor, abrindo o coração à força da graça e aderindo, fielmente, à palavra do seu Filho, luz do mundo e objetivo último da história.



Papa Bento XVI
Extrato da homilia para a Epifania
6 de janeiro de 2006
www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/homilies/2006/index_fr.htm