ZENIT - O mundo visto de Roma

Fides News Português

Gaudiumpress Feed

20 de setembro de 2010

Teologia do Sacerdócio

Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco. Bendita sois Vós entre
as mulheres, bendito é o fruto de Vosso ventre, Jesus.

From: Maria Enilda Montefusco Portela
To: Charlie Leitão

Quando se pensa compreende-se…
Quando se pensa que nem a Santíssima Virgem pode fazer o que um sacerdote faz;
Quando se pensa que nem os anjos, nem os arcanjos, nem Miguel nem
Rafael, nem príncipe algum daqueles que venceram lúcifer podem fazer o
que um sacerdote faz;
Quando se pensa que nosso Senhor Jesus Cristo, na ultima Ceia,
realizou um milagre maior do que a criação do Universo com todos os
seus esplendores, e transformou o pão e o vinho em seu Corpo e seu
Sangue, para alimentar o pecador, e que este prodígio, diante do qual
se ajoelham os anjos e os homens, o sacerdote pode repeti-lo todos os
dias;
Quando se pensa no outro milagre que somente um sacerdote pode
realizar: perdoar os pecados, e que o que ele liga no fundo do seu
humilde confessionário, DEUS, obrigado por sua própria palavra, o liga
no Céu, e o que ele desliga, no mesmo instante o desliga DEUS;
Quando se pensa que o mundo morreria da pior fome se chegasse a lhe
faltar esse pouquinho de "Pão" e esse pouquinho de "Vinho";
Quando se pensa que isso possa acontecer, porque estão faltando as
vocações sacerdotais; e que quando isso acontecer se estremecerão os
céus e se romperá a Terra, como se a mão de DEUS, tivesse deixado de
sustentá-la; e as pessoas gritarão de fome e de angustia, e pedirão
esse "Pão", e não haverá quem lhes dê; e pedirão a absolvição de suas
culpas, e não haverá quem os absolva, e morrerão com os olhos abertos
pelo maior dos espantos…
Quando se pensa que um sacerdote é mais necessário que um presidente,
mais que um militar, mais do que um banqueiro, mais do que um médico,
mais que um professor, porque ele pode substituir a todos e ninguém
pode substituí-lo;
Quando se pensa que um sacerdote, quando celebra no altar tem uma
dignidade maior que de um rei; e que não é um símbolo, sem sequer um
embaixador de CRISTO, mas é CRISTO mesmo que está ali, repetindo o
maior milagre de DEUS…
Quando se pensa tudo isso…
Compreende-se a imensa necessidade de fomentar as vocações sacerdotais;
Compreende-se o afã com que, nos tempos antigos, cada família ansiava
que do seu seio brotasse, como um ramo de perfume, uma vocação
sacerdotal;
Compreende-se o imenso respeito que os povos tinham pelos sacerdotes,
o que se refletia em suas leis;
Compreende-se que, se um pai ou uma mãe obstruem a vocação sacerdotal
de um filho, é como se renunciassem a um título de honra incomparável;
Compreende-se que mais do que uma igreja, mais que uma escola e mais
do que um hospital, é um seminário ou um noviciado;
Compreende-se que ajudar a construir ou manter um seminário ou um
noviciado é multiplicar os nascimentos do Redentor;
Compreende-se que ajudar a custear os estudos de um jovem seminarista
ou de um noviço é aplainar o caminho por onde chegará ao altar um
homem que, durante um hora, todos os dias, será muito mais que todas
as celebridades da Terra e que todos os santos do Céu, pois será
CRISTO mesmo, sacrificando o Seu Corpo e o Seu Sangue, para alimentar
o Mundo.
Se pararmos realmente para pensar compreenderemos, o verdadeiro valor
de nossos sacerdote e seminaristas, e que grande tesouro trazem
consigo, sua vocação . Rezemos pelos Sacerdotes.
( copiei este texto do encarte de "Bons Samaritanos- RS)
Por Lourenço José Alves da Costa
Diocese de São José dos Campos – SP