12 de setembro de 2010

Jesus - O Mestre do Amor

Quando um semeador sepulta uma semente, ele se entristece por alguns momentos e se alegra para a posteridade. Entristece-se, porque nunca mais a verá. Alegra-se, porque ela renascerá e se multiplicará em milhares de novas sementes.

O Mestre do Amor semeou as mais belas sementes no solo da alma e do espírito humano. Cultivou-as com suas aflições e irrigou-as com seu amor. Foi o primeiro semeador que deu a vida por suas sementes. Por fim, elas germinaram e transformaram a emoção e a arte de pensar em um jardim com as mais belas flores.

Talvez Jesus fosse a única pessoa que conseguia erguer os olhos e ver os campos verdejando quando só havia pedras e areia à sua frente. Ele nos ensinou que é preciso ter metas e nos encorajou a sonhar com elas. Mostrou-nos que podemos romper as algemas do medo e das dificuldades e revelou que nenhum deserto é tão árido e tão longo que não possa ser transposto.

Ele tinha todos os motivos para desanimar, mas nunca desistiu da vida nem deixou de se encantar com o ser humano. Jesus nos amou com todas as suas forças, apesar de saber que não somos gigantes nem heróis.
Sua história é o maior laboratório de auto-estima. Diante de tão bela trajetória, não podemos deixar de concluir que vale a pena viver. Mesmo que tenhamos percalços, que choremos, que sejamos derrotados, que fiquemos decepcionados com nós mesmos e com o mundo, que sejamos incompreendidos e que encontremos obstáculos, a vida é simplesmente um espetáculo imperdível.
Augusto Cury

Seguidores

Google+ Followers

Viva Nossa Senhora!

Wikipedia

Resultados da pesquisa

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email