ZENIT - O mundo visto de Roma

Fides News Português

Gaudiumpress Feed

30 de setembro de 2009

Manila

To the Servite Family
On Sept. 26, the Philippine capital Manila and its neighboring provinces suffered one of nature's worst beating. Typhoon Ondoy, international code name Ketsana, poured more than a month's worth of rain in six hours, submerging most parts of the metropolis, drowning at least two hundred people. We invite all to pray for the people of Philippines!
We have received some photographs of our formation house and we are waiting for updates coming from our friars and sisters in the Metro Manila.
In most parts of the world, there are many institutions which stand ready to receive and offer contributions to help the local population.
Anyone in the Servite Family wishing to make a financial donation toward this same end can also send it to the General Treasurer who will establish a fund for this purpose. 
fra Charlie M. , O.S.M.
General Secretary for the Evangelization of Peoples and Justice and Peace
September 29, 2009 Rome


Alla Famiglia Servitana
Il 26 settembre, la capitale filippina, Manila, e le sue province vicine, ha sofferto uno dei peggiori colpi della natura. Il tifone Ondoy, chiamato dal codice internazionale Ketsana, ha versato più di un mese di pioggia in sei ore, sommergendo gran parte della metropoli, annegando almeno due centinaio di persone. Invitiamo tutti a pregare per la popolazione delle Filippine!
Abbiamo ricevuto alcune foto della nostra casa di formazione e siamo in attesa di altre notizie dai nostri frati e sorelle da Manila.
In tante parti del mondo molte istituzioni si stanno già impegnando a pregare e ad offrire un contributo per aiutare la popolazione.
Chiunque, nella Famiglia dei Servi, volesse offrire un contributo in denaro lo faccia pervenire all'Economato generale che raccoglierà un fondo a questo fine.
fra Charlie M. , O.S.M.
Segretario generale per l'Evangelizzazione dei Popoli e Giustizia e Pace
Roma, 29 settembre 2009


A la Familia Servita
El 26 de septiembre, la capital de Filipinas, Manila, y las provincias cercanas, sufrieron uno de los peores desastres de la naturaleza. El tifón Ondoy, internacionalmente llamado Ketsana, volcó más de un mes que lluvia en seis horas, sumergiendo gran parte de la metrópolis, ahogándose por lo menos dos centenares de personas. Invitamos a todos a rogar por la población de las Filipinas.
Hemos recibido algunas fotos de nuestra casa de formación y estamos en espera de más noticias de nuestros frailes y hermanas desde Manila.
En muchas partes del mundo numerosas instituciones ya están en campañas de oración y de recolección de ayudas para la población.
Quien quisiera, en la Familia de los Siervos, ofrecer un aporte en dinero puede hacerlo llegar al Ecónomo General, que recogerá un fondo para este fin.
fray Charlie M. , O.S.M.
Secretario General para la Evangelización de los Pueblos y Justicia y Paz
Roma, 29 se septiembre de 2009

Metro Manila and neighboring provinces

Santa Maria dei Servi – Casa di Formazione



--
Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco. Bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto de Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

15 de setembro de 2009

Dia Internacional da Não Violência

Comissão justiça, paz e integridade da criação

Secretariado USG/UISG


 

Via Aurelia 476,

CP 9099 Aurelio, 00165 Roma, Italy.

Tel/Fax: (39).06.6622929 (direct)

Tel: (39) 06.665231 (reception)

Email: jpicusguisg@lasalle.org


 

                                            Setembro 2009


 

Queridas irmãs e irmãos em Cristo,


 

2 de outubro de 2009 é um dia importante para a aldeia global, especialmente para as pessoas que estão comprometidas com a Boa Notícia da Paz, da Justiça e da Reconciliação. É o dia do nascimento de Mahatma Gandhi que levou o povo da Índia à independência e inspirou os movimentos pelos direitos civis e pela liberdade no mundo inteiro. Em 15 de junho de 2007, 192 Estados membros das Nações Unidas, reunidos em Assembléia Geral, proclamaram o dia 2 de Outubro Dia Internacional da Não-Violência.


 

Mahatma Gandhi usou um método extraordinário que promoveu a mobilização de massa e a ação não-violenta, acabou com o colonialismo na Índia e fortaleceu as raízes da soberania popular, dos direitos civis, políticos e econômicos. No mundo inteiro, Mahatma Gandhi tornou-se o ícone de quem acredita que a não-violência, assumida como caminho de vida, é o melhor método para superar a opressão. Para muitos cristãos, a não-violência é o caminho evangélico da paz e da reconciliação. O enfoque é de libertar os oprimidos, mas não só; é também o de libertar os opressores. Martin Luther King Jr. dizia: "A Não-Violência é a superação da violência física exterior e também da violência interior do espírito".


 

Apresentamos uma proposta de oração para as comunidades. Poderá ser utilizada também nas paróquias, escolas, colégios, universidades e outros ambientes, onde estamos presentes.


 

O Padre John Dear S.J. (www.johndear.org)preparou esta oração. Ele é membro da Comissão Justiça, Paz e Integridade da Criação da USG/UISG – dos Institutos Religiosos, em Roma. É a terceira da série de orações preparadas para celebrar os Dias Internacionais propostos pelas Nações Unidas.


 

Duas outras propostas estão sendo preparadas para o ano de 2010: 8 de março, "Dia Internacional da Mulher", que nas Nações Unidas corresponde ao "Dia para os Direitos da Mulher e da Paz Internacional"; dia
17 de outubro, "Dia Internacional pela Erradicação da Pobreza".


 

Sugerimos a adaptação desta oração ao contexto específico em que será utilizada e o seu uso alternativo no dia 21 de Setembro, "Dia Internacional da Paz".


 

Esta oração e as anteriores para o "Dia Mundial da Justiça Social" (20 de Fevereiro) e o "Dia Mundial do Meio Ambiente" (5 de junho) se encontram no jpicformation.wikispaces.com


 


 


 


Oração para o Dia Internacional da Não-Violência

2 de outubro de 2009


Abertura: Um Canto pela Paz

Boas-Vindas/Introdução

Queridas amigas e amigos,
nos acolhemos reciprocamente em nome do Deus da Paz, de Jesus, Boa Nova de "Não-Violência" e do Espírito Santo do Amor. Com alegria, damos início à celebração do Dia Internacional da Não-Violência.

(tempo para apresentar-se e conversar com as pessoas ao lado)

Somos convidad@s a respirar profundamente. A respiração profunda acalma e ajuda a perceber"como me sinto neste momento".

Coloquemo-nos na presença do Deus da Paz que ama a cada pessoa de maneira infinita e incondicional. Acolhamos em nossa comunidade de paz e em nossos corações Jesus Ressuscitado, Jesus que é a própria Não-Violência. NEle respiremos o Espírito Santo da Paz e da Não-Violência.

Permaneçamos em silêncio.

Agradeçamos todas as bênçãos de amor e de paz que recebemos do Deus do amor e da paz em nossa vida.

Peçamos perdão a Deus pelas vezes que não soubemos reconhecer sua bênção de amor e de paz e escolhemos a violência em lugar da não-violência; pelas vezes que machucamos alguém e assim reforçamos a cultura da violência e da guerra.

Arrependamo-nos de nossa violência e peçamos a graça de tornar-nos pessoas capazes de viver o Evangelho da não-violência.

(Silêncio)

Respondamos:

"Deus da Paz, tende piedade de nós!"

Jesus, cremos que Vós sois Aquele que renunciou à violência, amou a cada pessoa, praticou a não-violência, foi a própria paz, resistiu à injustiça, deu sua vida pela humanidade por uma perfeita atitude não-violenta.

"Deus da Paz, tende piedade de nós!"

Jesus ,cremos que Vós sois Aquele que nos chama a renunciar à violência, a amar cada pessoa, a praticar a não-violência, a opor-nos à guerra, às armas nucleares, à injustiça, a ser pela paz e amar os inimigos.

"Deus da Paz, tende piedade de nós!"

Jesus, cremos que Vós sois nosso Senhor e Salvador, nosso Irmão e Amigo, nossa vida, esperança e paz.

"Deus da Paz, tende piedade de nós!"

Oração de Abertura (rezada por todas as pessoas)

Deus da Paz, ficai conosco pois estamos arrependidos de nossas atitudes violentas e queremos ouvir vossa Palavra de Paz. Fazei de nós o povo santo do Evangelho, Boa Nova da não-violência. Ajudai-nos a seguir Jesus em seu caminho não-violento, amar-nos um ao outro, amar os inimigos, reconciliar-nos com todo mundo, resistir à injustiça, promover um mundo novo sem guerra, sem pobreza, sem armas nucleares, sem aquecimento global, sem violência. Nós vos pedimos isso em nome de Jesus, nosso irmão e nossa paz.

Primeira Leitura
Leitura do Livro de Isaías 2,2-5

"No final dos tempos, o monte do Templo do Senhor estará firmemente plantado no mais alto dos montes, e será mais alto que as colinas. Para lá correrão todas as nações. Para lá irão muitos povos, dizendo: Venham! Vamos subir à montanha do Senhor, vamos ao Templo do Deus de Jacó, para que ele nos mostre seus caminhos, e possamos caminhar em suas veredas". Pois de Sião sairá a lei e de Jerusalém a Palavra do Senhor. Então o Deus da Paz julgará as nações e será o árbitro de povos numerosos. De suas espadas eles fabricarão enxadas e de suas lanças farão foices. Nenhuma nação pegará em armas contra outra, e ninguém mais vai se treinar para a guerra. Venha, casa de Jacó: vamos caminhar à luz do Senhor da Paz!"

Salmo 46 (45)

Resposta: "Deus acaba com as guerras!"

Deus é nosso refúgio e nossa força,
Defensor sempre alerta nos perigos.
Por isso não tememos se a terra vacila,
Se as montanhas se abalam no seio do mar;
Se as águas do mar estrondam e fervem,
E por sua fúria estremecem os montes.
O Senhor dos Exército está conosco,
Nossa fortaleza é o Deus de Jacó.

R. - "Deus acaba com as guerras!"

O correr das águas alegra a cidade de Deus,
O Altíssimo consagra a sua moradia.
Deus está em seu meio: ela é inabalável.
Deus a socorre ao romper da manhã.
Povos estrondam, reinos se abalam
Mas ele ergue sua voz e a terra estremece.
O Senhor dos Exércitos está conosco,
Nossa fortaleza é o Deus de Jacó.

R. - "Deus acaba com as guerras!"

Venham ver os atos do Senhor,
Os assombros que ele fez na terra:
Acaba com as guerras até os confins do mundo,
Quebra os arcos, despedaça as lanças
E ateia fogo nos carros.

R. - "Deus acaba com as guerras!"

Rendei-vos e reconhecei: "Eu sou Deus,
Mais alto que os povos, mais alto que a terra!"
O Senhor dos Exércitos está conosco,
Nossa fortaleza é o Deus de Jacó.

R. - "Deus acaba com as guerras!"

Segunda Leitura

Algumas palavras de Mahatma Gandhi.

"A Não-violência é a força maior que a humanidade dispõe. É mais forte do que a arma de destruição mais forte, construída pelo gênio humano. A Não-violência de maneira alguma é passividade. É a força mais ativa que existe no mundo. A Não-violência é a lei suprema. Como é preciso aprender a arte de matar para treinar-se na violência, assim é preciso aprender a arte de morrer para treinar-se na não-violência. A pessoa que vive a não-violência em suas atitudes exerce uma força maior que a brutalidade. Cada dia somos surpreendidos porque descobrimos novas e incríveis formas de violência. Todavia, eu afirmo, que muito mais impensáveis e aparentemente impossíveis são as novas formas de não-violência que cada dia descobrimos. Meu otimismo apoia-se na convicção de que o indivíduo tem infinitas possibilidades para desenvolver a não-violência. Quanto mais você desenvolve a não-violência em seu ser, mais contagiante ela se torna. Acaba influenciando fortemente o ambiente onde você vive e finalmente se expande pelo mundo afora. Para falar a verdade, a não-violência é mais que uma simples prática individual; é uma prática de grupos, comunidades, nações. De qualquer modo, este é o meu sonho. Quando a prática da não-violência ficar universal, Deus reinará na terra como Ele reina no Céu".

(De: "Mohandas Gandhi: Essential Writings," Edited by John Dear, Orbis Books, New York, 2002)

Terceira Leitura:

Leitura do Evangelho de Lucas: 6,27-36

"Mas eu digo a vocês que me escutam: amem os seus inimigos e façam o bem aos que odeiam vocês. Desejem o bem aos que os amaldiçoam e rezem por aqueles que caluniam vocês. Se alguém lhe dá um tapa numa face, ofereça também a outra; se alguém lhe toma o manto, deixe que leve também a túnica. Dê a quem lhe pede e, se alguém tira o que é de você, não peça que devolva. O que vocês desejam que os outros lhes façam, também vocês devem fazer a eles. Se vocês amam somente aqueles que os amam, que gratuidade é essa? Até mesmo os pecadores fazem assim. E se vocês emprestam somente para aqueles de quem esperam receber, que gratuidade é essa? Até mesmo os pecadores emprestam aos pecadores, para receber de volta a mesma quantia. Ao contrário, amem os inimigos, façam o bem e emprestem, sem esperar coisa alguma em troca. Então a recompensa de vocês será grande e vocês serão filhos do Altíssimo, porque Deus é bondoso também para com os ingratos e maus. Sejam misericordiosos, como também o Pai de vocês é misericordioso".

Reflexão em silêncio

Preces de Intercessão

Resposta: "Deus da Paz, escutai nossa prece."

* Para tornar-nos seguidores do Evangelho da não-violência; para deixar que Deus desarme nossos corações de toda forma de violência entre nós; para praticar a não-violência para conosco mesm@s e com quem nos encontrarmos pelo resto de nossa vida, nós vos pedimos:

R. - : "Deus da Paz, escutai nossa prece."

* Para compreender e praticar a não-violência criativa de Jesus e obedecer as suas palavras: "Guarda tua espada!", "Sê misericordioso como Deus é misericordioso", "Ame os inimigos", nós vos pedimos:

R. - : "Deus da Paz, escutai nossa prece."

* Para conhecer e adorar Deus, como o Deus da Paz e da Não-Violência, "que faz o sol se levantar sobre os bons e os maus e a chuva cair sobre os justos e os injustos", para tornar-nos operador@s de paz, comprometid@s em fazer acabar as guerras e em promover a cultura da não-violência, e assim, cumprir nossa vocação de filhos e filhas amad@s do Deus da Paz, nos vós pedimos:

R. - : "Deus da Paz, escutai nossa prece."

* Pela Igreja, para que seja uma comunidade global que pratica o Evangelho da Não-Violência, para que nunca mais abençoe a violência ou justifique a guerra, para que apoie e abençoe as campanhas não-violentas pela justiça e pela paz, e para que sempre transmita, pratique e inspire a Não-Violência de Jesus, nós vos pedimos:

R. - : "Deus da Paz, escutai nossa prece."

* Pelo fim da guerra, da pobreza, da fome, do racismo, do sexismo, das execuções, da tortura, do aborto, das armas nucleares, do aquecimento global e de todas as formas de violência, nós vos pedimos:

R. - : "Deus da Paz, escutai nossa prece."

* Pela vinda de uma nova geração de operador@s de paz, de educador@s, profetas, apóstol@s, heróis e sant@s do Evangelho da Não-Violência, capazes de transformar o mundo para a não-violência, de animar-nos a rejeitar a guerra e as armas nucleares, de reconciliar-nos e criar uma nova cultura da paz e não-violência, nós vos pedimos:

R. - : "Deus da Paz, escutai nossa prece."
* Outras preces, de maneira silenciosa ou em alta voz, de acordo com o desejo do grupo.


Oração: Deus da Paz, nós vos agradecemos por acolher estas preces, as que guardamos em nosso coração e as de toda a raça humana. Nós vô-las oferecemos em nome de Jesus, nosso irmão, Boa Nova da Não-Violência. Amém.

A oração do Senhor

Antes de recitar a Oração do Senhor e pedir a vinda sobre a terra do Reino de Deus da Não-Violência e do perdão de Deus, permaneçamos em silêncio. Façamos memória das pessoas que, de alguma maneira, nos feriram e perdoemo-las para pedir a Deus que nos perdoe "como perdoamos a quem nos tem ofendido".

(Silêncio)

Oração do Pai Nosso ...

Compromisso pela Não-Violência

Quem quiser, poderá proclamar o compromisso pela não-violência, na intenção de praticá-lo para viver a Não-Violência de Jesus pelo resto da vida:

Em nome do Deus da Paz e de Jesus, Boa Nova da Não-Violência, hoje, eu me comprometo a viver, praticar e transmitir a Não-Violência de Jesus,

- renunciar à violência e não cooperar com o mundo da violência;

- amar a todo ser humano como uma irmã, um irmão;

- responder com o amor e não revidar com a violência;

- perdoar a quem me fere e reconciliar-me com todos e todas;

- aceitar o sofrimento que acontecer no trabalho pela paz, em vez de infligir outro sofrimento;

- viver sobriamente, em harmonia com a criação;

- trabalhar com outras pessoas para acabar com a guerra, a pobreza, as armas nucleares, o aquecimento global e toda forma de violência;

- seguir o caminho da Não-Violência de Jesus até a Cruz, rumo à vida nova da Ressurreição, consciente de que minha vida está nas mãos de Deus; a Vida, o Amor e a Paz são mais fortes do que a morte, o ódio, a guerra;

- buscar o Reino de Deus da Não-Violência pelo resto de minha vida;

- promover e transmitir a mensagem evangélica da Não-Violência.

Possa o Deus da Paz dar-me a graça e a força de cumprir este compromisso e fazer de mim um instrumento de sua Paz.

Oração Final


Rezemos (momento de silêncio)

Deus da Paz, nós vos agradecemos por chamar-nos a seguir Jesus no caminho da Não-Violência por itinerários de Paz. Ajudai-nos a ser o povo santo do Evangelho, Boa Nova da Não-Violência. Nós vos pedimos de desarmar nosso coração para ser instrumentos a serviço do vosso amor que desarma. Fazei da Igreja uma comunidade global do Evangelho da Não-Violência que rejeita a guerra e irradia o vosso amor e a vossa paz.

Dai-nos a vossa bênção para que nos amemos uns aos outros e aos nossos inimigos, que nos reconciliemos com todo mundo, que resistamos à injustiça e difundamos a prática da não-violência. Dai-nos um mundo novo sem guerra, pobreza, armas nucleares, aquecimento global ou violência. Dai-nos o vosso Reino de Não-Violência, aqui e agora.


Bênção final

Canto final e partilha de um sinal de Paz:

- Que o Deus da Paz, que vos ama infinitamente, vos abençoe com toda bênção, Ele que é o Criador da Paz, o Cristo da Paz e o Espírito Santo da Paz. Amém!
R – Amém!
- Que a Paz de Cristo esteja com vocês!
R – Contigo também. Amém!
- No fim desta celebração pela não-violência e pela paz, saudemo-nos uns aos outros com um sinal de paz. Vamos na paz que nos dá Jesus, Boa Notícia da Não-Violência.

R – Amém!

Dia Internacional da Não-Violência

Queridas irmãs e irmãos em Cristo,

No dia 2 de outubro comemoramos o Dia Internacional da Não-Violência! – DE ORAÇÃO - http://jpicformation.wikispaces.com/

Convidamos a todos para celebrar, com os membros de sua comunidade, seguindo a proposta de oração anexa traduzida para 16 línguas.
Poderão utilizar esta celebração e adaptá-la de acordo com seu grupo de partilha.
Está disponível no sito: http://jpicformation.wikispaces.com/PT_2outubro
Divulgue ao máximo este evento.
Se fizerem traduções para mais outras línguas, por favor envie-nos uma cópia.

Unidos em Cristo…
Comissão de Justiça, Paz e Integridade da Criação Secretariado USG/UISG

Dia de Nossa Senhora das Dores

Simeão disse a Maria: “Uma espada trespassará a Tua Alma” Lc 2,35


Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco.
Bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto de Vosso ventre, Jesus.
Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

14 de setembro de 2009

Coroa das sete dores de Nossa Senhora...



Coroa das sete dores de Nossa Senhora

No início : 1 Credo, 1 Pai Nosso e 1 Ave Maria
[Primeira dor] - A dor que sentiu o Seu Coração Virginal com a Profecia de Simeão.
(1 Pai Nosso e 7 Ave Maria)

[Segunda dor] - A angústia que sentiu, ao ter que fugir, com São José e Seu Menino Deus, para o Egipto.
(1 Pai Nosso e 7 Ave Maria)

[Terceira dor] - A aflição que Ela sentiu quando perdeu por três dias o Seu tesouro: Jesus
(1 Pai Nosso e 7 Ave Maria)

[Quarta dor] - A tristeza mortal que Ela sofreu ao ver Seu Filho carregando a Cruz, por nossos pecados.
(1 Pai Nosso e 7 Ave Maria)

[Quinta dor] - O martírio do Seu Coração generoso, assistindo a Agonia que passava o Salvador.
(1 Pai Nosso e 7 Ave Maria)

[Sexta dor] - A ferida que sofreu Seu Coração, ao ver trespassado o Coração de Seu Filho.
(1 Pai Nosso e 7 Ave Maria)

[Sétima dor] - O desconsolo e desamparo que Ela sofreu, no sepultamento do Redentor.
(1 Pai Nosso e 7 Ave Maria)

No final: 1 Salve Rainha

12 de setembro de 2009

Memória de Nossa Senhora das Dores


Quero ficar junto à cruz, velar contigo a Jesus e o teu pranto enxugar"!

Assim, a Igreja reza a Maria neste dia, pois celebramos Sua compaixão, piedade; Suas sete dores que encontraram seu ponto mais alto no momento da crucifixão de Jesus. Esta devoção deve-se muito à missão dos Servitas – religiosos da Companhia de Maria Dolorosa – e sua entrada na Liturgia aconteceu pelo Papa Bento XIII.

A devoção a Nossa Senhora das Dores possui fundamentos bíblicos, pois é na Palavra de Deus que encontramos as sete dores de Maria: o velho Simeão, que profetiza a lança que transpassaria (de dor) o Seu Coração Imaculado; a fuga para o Egito; a perca do Menino Jesus; a Paixão do Senhor; crucifixão, morte e sepultura de Jesus Cristo

Nós, como Igreja, não recordamos as dores de Nossa Senhora pelas dores, mas sim, porque também, pelas dores oferecidas, participou ativamente da Redenção de Cristo. Desta forma, Maria, imagem da Igreja, está nos apontando para uma Nova Vida, que não significa ausência de sofrimentos, mas sim oblação de Si para uma Civilização do Amor.

Nossa Senhora das Dores, rogai por nós!

7 de setembro de 2009

Efatá

"Dizei às pessoas deprimidas: 'Criai ânimo, não tenhais medo! Vede, é vosso Deus, é a vingança que vem, é a recompensa de Deus; é ele que vem para nos salvar'. Então se abrirão os olhos dos cegos e se descerrarão os ouvidos dos surdos. O coxo saltará como um cervo e se desatará a língua dos mudos, assim jorrarão torrentes no ermo. A terra árida se transformará em lago, e a região sedenta, em fontes de água."

Quando lemos o livro do profeta Isaías sentimos nossa alma se refrescar na esperança de que o Senhor nosso Deus está sempre atento e pronto a nos mostrar um novo caminho cheio de flores, doces frutos e lindas fontes de água pura e fria.

A liturgia desta semana nos diz, neste mês da Bíblia, que devemos nos abrir "Efatá!, abra-te!", é o Senhor falando através da Igreja que devemos nos abrir à sua Palavra, aos irmãos e aos desafios que tudo isso nos traz. Por isso o Senhor nos diz "abre-te, mas com caragem e ânimo, pois estou contigo".

É lindo contemplar a caridade de Jesus quando com sua própria saliva toca a língua do homem mudo e o faz falar novamente, trazendo-o de volta ao convívio dentro de uma sociedade seletista, quando tocando seus ouvidos o faz livre para ouvir a palavra de Deus.

Que do mesmo modo como libertou a audição e a fala daquele homem, possa Jesus salvar-nos também das correntes da falta de tempo para ouvir e proclamar a Palavra de Deus entre os povos

Que nossa vida seja um eterno brotar de águas no deserto, onde muitas vidas sedentas venham saciar sua sede de Deus através de nosso testemunho de fé e ação. Paz irmãos! Criai ânimo, e não temais, pois o Senhor é conosco.

Buscai primeiro...!




"Quem dentre vós dará uma pedra a seu filho, se este lhe pedir pão? E, se lhe pedir um peixe, dar-lhe-á uma serpente? Se vós, pois, que sois maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai celeste dará boas coisas aos que lhe pedirem. "Tudo o que quereis que os homens vos façam, fazei-o vós a eles..." "

(Mateus 7,11-12)


Enviado por Heloneyda Marques




--
Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é convosco. Bendita sois Vós entre as mulheres, bendito é o fruto de Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

3 de setembro de 2009

Setembro - Mês da Bíblia

"A Bíblia é a Palavra de Deus semeada no meio do povo,
que cresceu, cresceu e nos transformou,
ensinando-nos a viver um mundo novo."