ZENIT - O mundo visto de Roma

Fides News Português

Gaudiumpress Feed

25 de agosto de 2008

As viagens missionárias de Paulo

Basilica Papale - San Paolo fuori le Mura - I viaggi missionari:

"Depois de sua “conversão”, na estrada para Damasco, Paulo atravessa parte da Ásia Menor (a atual Turquia), da Síria e da Arábia (a atual Jordânia), até Jerusalém, antes de se dirigir para a Europa, indo à Grécia e, enfim, a Roma. É razoável datar suas viagens num intervalo de alguns anos em torno do ano 50.
Primeira viagem
De Antioquia a Chipre e ao sul da Anatólia (Perge, Antioquia de Pisídia, Icônio, Listra e Derbe), Paulo e Barnabé pregam com ardor nas sinagogas a Boa Nova da ressurreição e da salvação em Jesus, fundando comunidades. Então os judeus se dividem e Paulo se volta, por isso, aos pagãos.
Segunda viagem
O primeiro objetivo de Paulo, acompanhado por Silas, é encontrar as comunidades que fundou no sul da Anatólia (em Listra, encontram Timóteo, que os acompanha na viagem). Prosseguem para o noroeste, até Dardanelos e Trôade, de onde passam à Grécia; Paulo funda Igrejas em Filipos, Tessalônica, Beréia, Atenas e Corinto. Volta depois a Antioquia, sua base, passando por Éfeso e Cesaréia. Em Antioquia, pela primeira vez, os fiéis foram chamados “cristãos”.
Terceira viagem
É uma viagem de consolidação. Paulo revê as Igrejas que fundou na Anatólia e na Grécia, com Timóteo e Tito. Embarca novamente para Tiro, Cesaréia e Jerusalém, onde é preso.
Viagem do cativeiro
A viagem do prisioneiro a Roma não é uma viagem missionária, mas sua atividade de evangelizador não cessará."