26 de junho de 2008

Semelhante a nós em tudo


O Cachorrinho doente


Numa loja de mascotes, um letreiro no dia de Natal dizia:"Cachorrinhos à venda".

Rapidamente um menino de olhos grandes e olhar curioso, chamado André, entrou na loja perguntando:
- Qual é o preço dos cachorrinhos?
- Entre trinta e cinquenta reais, respondeu o dono, abrindo as mãos.
O menino colocou a mão em seu bolso, retirou e disse ao dono:
-Neste Natal, meu papai me deu $12,45. Não é o suficiente para comprar um, mas posso ao menos vê-los?
O homem sorriu. Abriu a porta e dos fundos da loja, saiu uma cachorra, seguida por 5 cachorrinhos. O último caminhava com dificuldade, separando-se daquele belo desfile.
André imediatamente apontou para o cachorrinho retardatário que mancava :
-Que aconteceu com este cachorrinho?
- Quando nasceu, o veterinário me disse que tinha o quadril defeituoso e que mancaria pelo resto de sua vida.
O menino sensibilizou-se e disse?
- Então esse é o cachorrinho que eu quero.
O homem, emocionado, lhe replicou:
-Olha, se tu realmente queres esse filhote, eu te presenteio.
O menino moveu a cabeça negativamente, segurou a mão e, olhando diretamente nos olhos do homem, lhe disse:
- Eu não quero que você me dê de presente. Ele vale tanto quanto os outros cachorrinhos
- Vou dar R$ 12,45 e três reais cada semana, até pagar tudo.
o homem advertiu André:
- Porém ele nunca será capaz de correr, saltar e jogar como os outros cachorrinhos... por que então não compras um dos que não têm problema?
André se agachou e levantou sua calça para mostrar a perna esquerda, cruelmente retorcida e inutilizada, sustentada por um aparelho de metal. Olhou de novo para o homem e lhe disse, com os olhos cheios de lágrimas:
- Eu também nãoposso correr muito bem, e o cachorrinho precisa de alguém que o entenda.
O homem mordeu o lábio inferior. Seus olhos se encheram de lágrimas, sorriu e entregou o cachorrinho enfermo com estas palavras:
- Só espero que cada um destes outros cachorrinhos tenha um dono como tu.


José H. Prado Flores e Ângela M. Chineze - Como Evangelizar com Parábolas - Canção Nova: São Paulo, 2008


Deus nos vê com os mesmos olhos que André olhou aquele cachorrinho.

O seu amor por nós e incondicional e perfeito, pois Ele mesmo veio habitar entre nós, Ele se fez um de nós, para que pudesse sentir o que nós sentimos, viver o que nós vivemos e poder assim nos compreender com todos os nossos defeitos e qualidades pois Ele sabe até onde cada um de nós pode ir. Ele vê além, vê o coração e acredita no melhor de cada um.

Só Deus tem a capacidade de nos devolver a dignidade e de nos fazer ver a grandeza em nós mesmos.

Seguidores

Google+ Followers

Viva Nossa Senhora!

Wikipedia

Resultados da pesquisa

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email