ZENIT - O mundo visto de Roma

Fides News Português

Gaudiumpress Feed

5 de fevereiro de 2008

QUARTA-FEIRA DE CINZAS


 

    Estaremos iniciando na quarta-feira de cinzas o ciclo pascal, que compreende dois grandes tempos: o tempo da quaresma e o tempo da páscoa. Por isso, o tempo comum terá uma pausa. No domingo passado, dia 03.02.2008, celebramos o 4º Domingo comum e o próximo quinto domingo será retomado depois da solenidade de pentecostes.

    Mas, qual o significado das cinzas? Existem vários significados. Eis alguns:

- O uso litúrgico das cinzas tem a sua origem no Antigo Testamento. Elas simbolizam dor, morte e penitência. No tempo de Jesus (N.T.), simbolizavam conversão e arrependimento dos pecados. Neste sentido, a Igreja, desde os tempos primitivos continuou com mesmo simbolismo. Na liturgia atual utilizamos cinzas feitas com os ramos de palmas distribuídos no ano anterior no Domingo de Ramos. O sacerdote abençoa as cinzas e as impõe na fronte de cada fiel traçando com essas o Sinal da Cruz. Logo em seguida diz : "Convertei-vos e crede no Evangelho" ou Recorda-te que és pó e em pó te converterás".


 

- As cinzas, celebrada na quarta-feira, marca o início da Quaresma. É o tempo de 40 dias que a Igreja e a liturgia nos convidam para nos preparar para a celebração da Páscoa. Este tempo deveria ser como um grande retiro coletivo, inspirando nos quarenta dias em que Cristo passou no deserto (Mt 4, 1-2; Mc 1,12-13; Lc 4,1-2), revisando a vida, purificando o coração, praticando a caridade, atitude penitencial e rezando intensamente.


 

- "As cinzas são constituídas de uma leveza, a ponto que um leve sopro é capaz de espalhá-las pelo ar. A contradição está que as cinzas tornaram-se um símbolo pesado em nossos dias, que se acostumou a aplaudir a grandiosidade e o sucesso da fama. A cinza torna-se um peso porque recorda nossa condição de criatura e, enquanto tal, somos dependentes de Deus, o Senhor da vida plena. O sucesso da fama é contraposto à debilidade humana que pertence a qualquer ser humano. É difícil ao homem e à mulher de nossos dias conviver com as debilidades físicas, com as deficiências físicas, com as limitações humanas, com as debilidades psicológicas. Por isso, as cinzas tornam-se pesadas e, de acordo com o que se ouve, quase que ridicularizadas entre aqueles que desconhecem seu profundo sentido existencial, o grande e pesado desafio que o símbolo das cinzas lança a cada homem e mulher".


 

- "As cinzas simbolizam a penitência. E colocá-las sobre as nossas cabeças quer dizer que não apaga pecado de ninguém. Para isso existe o Sacramento da Penitência.
As cinzas não apagam pecados, mas convida a reconhecer que o pecado atinge toda a nossa existência e nos torna vulneráveis, tanto do ponto de vista físico como do ponto de visto existencial. Por causa do pecado, muitos perdem o rumo da vida e tantos se atolam e não conseguem mais encontrar uma saída para viver feliz. Pecado é caminhar em caminhos que não são divinos e, por isso, não são capazes de dar sentido pleno e profundo à vida. As cinzas nos fazem reconhecer que somos pecadores e necessitados de conversão, de voltar a caminhar nos caminhos de Deus".


 

- Com a quarta-feira de cinzas se inicia a quaresma. É um tempo oportuno e intenso para a oração, as liturgias penitenciais, a conversão, a prática do jejum, esmola <caridade>, a partilha e a solidariedade fraterna... e porque não fazer uma boa confissão <sacramento da reconciliação> (Catecismo da Igreja Católica, 1438).


 

Fr. João Carlos, osm