ZENIT - O mundo visto de Roma

Fides News Português

Gaudiumpress Feed

26 de janeiro de 2008

Alegremo-nos no Senhor

"Fiquem sempre alegres no Senhor! Repito: fiquem alegres! Não se inquietem com nada."

Filipenses 4,4.6

Atualmente é comum vermos multidões que são guiadas por vitrines recheadas de produtos "supérfluos", seres humanos que para preencher a vida de felicidade precisam apenas consumir algo: roupas, produtos eletrônicos, carros, drogas, álcool. Ter um cabelo bonito, ser ícone da beleza ou da inteligência humana, ocupar cargos importantes, eis a ambição da humanidade, o pico mais alto onde se quer chegar, mesmo que para isso seja necessário esquecer de si mesmo ou do Princípio de tudo, mesmo que para isso seja necessário viver escravizado pelo mal da depressão e da falta de coragem, pois assim é que se vive longe de Deus. E vivendo assim caminhamos inquietos sobre este mundo, procurando muitas vezes o inatingível para nossa alma, buscando um mundo que jamais esteve nos projetos de Deus e do céu que nos aguarda pelo infinito, e o infinito é muito tempo para vivermos longe do céu meus irmãos, muito tempo! Me amedronta as vezes o caminho por onde segue a maioria dos homens! Parece que perdemos a capacidade de olhar o outro e ver nele a presença de Deus, e de ver a nós mesmo, pois somos feitos a imagem e semelhança do Criador.
O apóstolo diz na carta aos Filipenses que devemos buscar e ocupar-nos com tudo que é verdadeiro, nobre, justo, puro, amável, honroso e virtuoso, e não podemos nos ocupar de nada disso se continuamos com o olhar fixo em tudo aquilo que se opõe a nossa natureza divina de filhos do Deus eterno.
Meus irmãos, não há felicidade sem Deus! Não há vida sem Deus! Quando buscamos nossa felicidade em nós mesmos ou naquilo que podemos produzir apenas pelo nosso próprio esforço e apenas para o nosso bem estar, nós descobrimos que não é possível viver se nos comportamos como um aborto, se nos comportamos como um ser que nasceu para a vida mas prefere viver sob a sombra da morte. Nossa inquietação nos leva a lugares sombrios, porém, a confiança em Deus nos torna livres e felizes de maneira tão plena que somente aqueles que experimentam a bondade de Deus podem viver. Nisso consiste a felicidade, viver da confiança no Senhor, viver como uma estrela que irradia a bondade de Deus a todos que por nossa vida passam! Nossa alegria está na salvação com a qual Jesus nos presenteia com sua gloriosa ressurreição, e ponto final.
Não procuremos a felicidade onde ela não pode existir. Sejamos como a lua, que não tem luz própria, mas sabe refletir com perfeição a luz do sol e humildemente derrama sua luz prateada sobre as noites escuras. Certamente a lua nunca quis ocupar o lugar do sol, mas sabe aproveitar a luz que vem da estrela maior para assim cumprir o seu papel.
Não podemos mais viver como um sino ruidoso, que faz muito barulho, mas não expressa nada; não podemos viver como túmulos, lindos por fora, mas podres por dentro. Sejamos nós disseminadores da luz de Jesus, para que a humanidade possa reconhecer que não é possível ser feliz se não estamos iluminados pela luz da Estrela da Manhã que é Jesus.
E como Paulo eu repito: alegremo-nos no Senhor, alegremo-nos no Senhor!
Paz irmãos, e felicidade no Senhor, que é a nossa luz, justiça e salvação!