ZENIT - O mundo visto de Roma

Fides News Português

Gaudiumpress Feed

23 de agosto de 2007

Maria procura Jesus em Jerusalém

Todos os anos, na festa da Páscoa , seus pais iam a Jerusalém. Quando ele completou doze anos, subiram a Jerusalém segundo o costume da festa. Acabados os dias de festa, quando voltaram, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que os pais o percebessem. Pensando que estivesse na caravana, andaram o caminho de um dia e o procuraram entre os parentes e conhecidos. Não o achando, voltaram a Jerusalém à procura dele. Três dias depois o encontraram no Templo sentado no meio dos doutores, ouvindo e fazendo perguntas. Todos que o escutavam maravilhavam-se de sua inteligência e de suas respostas. Quando o viram, ficaram admirados e sua mãe lhe disse: "Filho, por que agiste assim conosco? Olha, teu pai e eu, aflitos, te procurávamos". Ele respondeu-lhes : "Por que me procuráveis? Não sabíeis que eu devia estar na casa do meu Pai?"(Lc 2,43b-45).

Reflexão

Aos doze anos, todo menino judeu era levado ao templo e confiado aos mestres da lei ou rabis para ser iniciado no conhecimento da Lei do Senhor, ou seja, da Toráh ou Pentatêuco, que contém os cinco primeiros livros da Bíblia. Doze anos, também, representava a maioridade da pessoa (hoje para os homens 18 anos e a mulher 21 anos).

Terminada a festa da Páscoa, o menino Jesus não voltou para casa com os seus. Podemos imaginar a aflição de Maria e José que o procuraram por toda parte. Estavam ainda gravadas em sua memória a perseguição de Herodes a fuga para o Egito.
Em nossos dias, é viva e dramática a situação de tantas crianças perdidas, jogadas nas ruas e praças de nossas metrópoles, fugidas de casa ou roubadas às suas famílias, alvo de todo tipo de violência. Quando aparecerá alguém que vá procurá-las e resgatá-las desta situação?

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

Nossa Senhora das Dores...Rogai por nós

Oração:
Deus nosso Pai, por três dias Maria e José procuraram, aflitos, seu filho Jesus. Suplicantes vos pedimos que, amparados pela Virgem das Dores, busquemos sempre na penitência e na conversão e reencontro com o vosso Filho, e sejamos solidários com tantas crianças de rua, vítimas da injustiça social, da desagregação familiar e da violência. Por Cristo nosso Senhor. Amém!