ZENIT - O mundo visto de Roma

Fides News Português

Gaudiumpress Feed

15 de agosto de 2007

Assunção - uma passeio divino



Deus é Amor! Esse amor, que é sua essência, faz, ao mesmo tempo a Unidade de sua natureza e a Trindade de suas pessoas. Esse Amor Infinito, vivo e vivificante, vivo em si e por si mesmo e vivificante para fora, não tende somente por sua natureza própria à comunicação, mas é pelo fato da intensidade de sua vida e da sua imortal fecundidade, a própria comunicação.

Assim aconteceu quando Deus se comunicou com Nossa Senhora. Com o seu “sim” ela deu a liberdade para o Espírito Santo, pois se tornou “escrava do Senhor” (Lc 1,38). Por ser vivo e fecundo, o Amor pode se comunicar. E é pela comunicação que o Amor se torna vivo e fecundo. Essa dinâmica do Amor é eterna como uma circulação ininterrupta que vai do Pai ao Filho e ao Espírito Santo. É um movimento vital único, tão apertado e tão intenso, que â primeira vista parecia que fosse uma imobilidade.

Este movimento de Amor faz-se também ao mundo, à natureza humana. A mais maravilhosa produção desse movimento exterior do Amor é a humanidade de Cristo. Esta comunicação tende à criação, a uma incessante produção. É um movimento de trabalho, e este contenta-se com uma perpétua produção de Graças, de Dons, de Vida Espiritual.

O que chamo de “um passeio divino” não é somente a “Assunção de Nossa Senhora” e sim sua vida, seu testemunho, sua doação e seu serviço, sua entrega à Palavra. Porque passeio? Pelo fato de professarmos que a Virgem gerou no seu ventre Aquele que a criou. Nossa Senhora foi criada a imagem e semelhança Daquele que ela gerou, pela ação do Espírito Santo. Em poucas palavras quero dizer que Nossa Senhora veio de Deus e volta para Ele pela comunicação da Trindade.

Quando Nossa Senhora comunica ao seu Filho a falta de vinho, naquele casamento em Caná (Jo 2,3), Jesus opera seu primeiro milagre. Nesta comunicação vemos os laços que unem a Mãe ao Filho, a comunhão de vida, de sangue, de pensamentos, de desejos e de amor reinante. Assim como o primeiro milagre, também o último olhar, o último suspiro e o último pensamento de Jesus na cruz serão pra ela.

Agora também chegou sua hora. Nossa Senhora é atraída pelo Amor. Seu Filho Jesus a recebe nos Céus. Terminou o seu passeio. O Amor continua a se comunicar profundo e fecundo, eterno e novo. Assim todas as vezes que dizemos “Ave Maria!” estamos dizendo não só palavras, mas a própria Palavra de Deus (Lc 1,28 e Jo 1,14). Nossa oração é uma comunicação em Espírito e Verdade. A Mãe e Rainha de todos os povos é nossa intercessora agora e no fim de nosso passeio também! Amém!!!