ZENIT - O mundo visto de Roma

Fides News Português

Gaudiumpress Feed

2 de julho de 2007

Você tem sido fiel à graça de seu batismo?

"Hoje nos deparamos com muitas pessoas que deixam a igreja católica para seguir outras, isso me entristece e me deixa preocupada. O que será que está acontecendo conosco?"

Irmãos e irmãs, essa questão me foi colocada por uma amiga do orkut.
Achei por bem respondê-la aqui no blog! Podemos até partilhar nossas impressões.

Trata-se de uma pergunta autêntica, sincera.
Já vi muita gente com essa interpelação: leigos e leigas, religiosos e religiosas, diáconos, padres, bispos e até o papa.

Na recente visita de Bento XVI, o pontífice assim se pronunciou ao encontrar o episcopado brasileiro:

"Entre os problemas que afligem a vossa solicitude pastoral está, sem dúvida, a questão dos católicos que abandonam a vida eclesial. Parece claro que a causa principal, dentre outras, deste problema, possa ser atribuída à falta de uma evangelização em que Cristo e a sua Igreja estejam no centro de toda explanação. As pessoas mais vulneráveis ao proselitismo agressivo das seitas - que é motivo de justa preocupação – e incapazes de resistir às investidas do agnosticismo, do relativismo e do laicismo são geralmente os batizados não suficientemente evangelizados, facilmente influenciáveis porque possuem uma fé fragilizada e, por vezes, confusa, vacilante e ingênua, embora conservem uma religiosidade inata. [...]

Quando escutei o pronunciamento do papa pensei em cristãos não evangelizados, não evangelizadores, que debandam-se das fileiras católicas e ficam à mercê de seitas proselitistas. Ou à mercê de seitas proselitistas debandam-se das fileiras católicas? O tema é complexo dado o relativismo religioso, sem falar na pluralidade religiosa do tempo presente.

Pensei também nos desafios pastorais que temos: falta-nos instâncias de formação, espaços para diálogos sobre a fé; nem sempre valorizamos a vida em comunidade; ficamos acomodados em nosso mundo de relações, sem assumirmos compromissos efetivos; somos muitas vezes superficiais e sem profundidade; e podemos preencher linhas e mais linhas...

Quando temos os olhos fixos na meta, somos perseverantes ao longo do caminho.
O problema é que nossos olhos, muitas vezes, se deteêm nas fragilidades de nossos irmãos e irmãs, em nossas próprias fragilidades, mas Deus nos convida a colocar nossa confiança nEle!

"Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja, e o poder do inferno nunca poderá vencê-la." (Mt 16,18)

Com o olhar fixo em Cristo, sob a ação do Espírito Santo, a Igreja seguirá sua missão. É o convite de Jesus, caminho, verdade e vida!

Perseverantes no ensinamento dos apóstolos, na fração do pão e na comunhão fraterna testemunharemos o evangelho e seremos cada vez mais dóceis ao Espírito Santo! Seremos renovados pelo graça divina. O fato é que Deus nos ama também purificando-nos! Resta-nos a fidelidade!

Continua o papa:

[...] É necessário, portanto, encaminhar a atividade apostólica como uma verdadeira missão dentro do rebanho que constitui a Igreja Católica no Brasil, promovendo uma evangelização metódica e capilar em vista de uma adesão pessoal e comunitária a Cristo. Trata-se efetivamente de não poupar esforços na busca dos católicos afastados e daqueles que pouco ou nada conhecem sobre Jesus Cristo, através de uma pastoral da acolhida que os ajude a sentir a Igreja como lugar privilegiado do encontro com Deus e mediante um itinerário catequético permanente."


Vamos continuar refletindo sobre esse tema.
Para início de conversa:
Você tem sido fiel à graça de seu batismo?