ZENIT - O mundo visto de Roma

Fides News Português

Gaudiumpress Feed

19 de julho de 2007

Peregrinos do amor

Pra que serve nossa vida? Pra que servem as lágrimas que derramamos? Pra onde caminhamos afinal? Se não fosse pelo amor que nos conduz, nada estaria justificado em nós e de nada valeria nossa frágil existência.
Muitas vezes, somos nós mesmos os gladiadores de nossa própria vida. Destruímos, matamos, diminuímos... montamos uma arena e deixamos a luta correr, sem saber que nossa luta não é essa, mas justamente o contrário. Nossa luta é contra tudo aquilo que mata ou aprisiona o espírito que nos liga ao coração do Pai. Não convém a nós buscar coisa alguma que não sirva para apontar o caminho do céu aos irmãos que ainda sofrem o abandono epiritual, pois fomos escolhidos por Deus para viver tal missão de apontar o caminho. Não convém a nós buscar nada que nos afaste dos planos que Deus tem traçado para nossa vida.
Eu estava ouvindo uma música agora que fala sobre o Papa João Paulo II, nosso irmão fr. Charlie colocou esta música no blog e você pode ouvir se quiser, a música diz que o Papa foi um peregrino do amor, lutou pela paz entre os povos, buscou os jovens com ardor. Seria João Paulo II um filho predileto do Pai? Certamente sim, porém, posso garantir meus irmãos que também nós o somos.
Basta! Não podemos mais ficar olhando a vida escorrer por entre nossos dedos como se nada pudéssemos fazer, não podemos mais nos comportar como aquelas estatuetas de jardim que só servem de enfeite dentro das comunidades, sentados no banco de sempre como se aquilo fosse tudo!
Somos filhos prediletos de Deus, e como tal precisamos viver!
Há tanto a fazer! Tantos pra ajudar! Tantos cegos, surdos, mudos, aprisionados por falta daquela palavra que escondemos dentro de nós, por falta daquele amor que não queremos semear.
Se Deus é por nós meus irmãos, ninguém será contra nós! Deus conhece cada necessidade que há em você e em mim, por isso, não é necessário temer a fraqueza que há dentro de nós, pois sob a ação do Espírito Santos somos absolutamente capazes de realizar a vontade de Deus em nossas vidas e na vida dos irmãos, porém, não podemos mais agir como medrosos!
É chegada a hora de ser feliz! É chegada a hora de fazer a vontade do Pai, assim como nos pede Nosso Senhor Jesus Cristo!
A Paz do Senhor, é o que desejo a vós, peregrinos do amor!