30 de junho de 2007

O amor II

Diz na Carta de São Paulo aos coríntios que ainda que falássemos as línguas dos homens e dos anjos, ainda que tivéssemos todo o conhecimento, ainda que distribuíssemos todos os nossos bens em favor dos pobres, se não vivermos o amor, seremos como sino ruidoso, que não expressa coisa alguma.

É fácil amar?

Digo que não.

Jesus sabendo de nossa dificuldade em se doar por completo aos projetos de Deus, pediu-nos apenas uma coisa: AMAR COMO ELE AMOU! AMAR COMO SE QUER SER AMADO!

Esta é nossa missão, e para cumpri-la é necessário seguir os passos do amor, pois o amor é paciente, é bom, tudo crê, tudo suporta e tudo espera, arrogância não tem, nem vaidade, o amor não busca interesses que são seus! O amor gera o perdão, e o perdão gera a cura de todos os males.

É impossível amar?

Digo que não.

Amar é colher rosas no jardim do Senhor, mesmo quando a cruz parece pesada demais! É sorrir, mesmo quando as lágrimas insistem em brotar de seus olhos! É louvar, mesmo quando tudo parece dfícil demais! Amar é ser presença de Deus no meio dos irmãos, é ser testemunho vivo Daquele que como ninguém, soube doar sua própria vida pela redenção de nossas faltas!

Você tem amado ultimamente ou tem sido um sino ruidoso?

Sigamos o exemplo de tantos homens e mulheres, os santos da Igreja, e do próprio Jesus, que fizeram de sua vida um verdadeiro testemunho de amor!

Hoje é este meu convite: amemo-nos, para juntos alcançarmos a Glória de Deus!

Que a Paz do Senhor esteja conosco!

Seguidores

Google+ Followers

Viva Nossa Senhora!

Wikipedia

Resultados da pesquisa

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Follow by Email